IgrejaLiturgia

O que é Eucaristia

Eucaristia significa reconhecimento, ação de graças, em grego. É uma celebração da Igreja Católica para lembrar a morte e ressurreição de Jesus Cristo. É também chamada de comunhão.

Para receber a eucaristia, é necessário fazer a catequese, que são encontros onde as pessoas aprendem sobre Deus, a Bíblia, uma reflexão sobre o catolicismo. Só após a catequese o indivíduo está preparado para fazer a primeira comunhão, que geralmente é feita com 7 anos de idade, o que não impede que outras pessoas se convertam ao catolicismo e façam depois.

Um dos sete sacramentos, a eucaristia ou comunhão é o ato de recebimento da hóstia consagrada, o símbolo do corpo de Cristo.

A eucaristia é o próprio sacrifício do corpo e do sangue de Jesus, é o banquete de Deus, onde ele reparte o pão e o vinho, representado pela hóstia, e relembrando o momento em que Jesus o fez, com seus apóstolos, e cada indivíduo tem o direito de fazer a comunhão. Antes da comunhão, as pessoas têm que estar livres dos seus pecados, fazendo a confissão para um padre.

O significado da eucaristia é receber a hóstia como o corpo de Cristo que ele ofereceu na cruz, e o vinho é seu sangue derramado para remissão da humanidade. No catolicismo, a transubstanciação ocorre durante a eucaristia, ou seja, existe uma mudança de substância, e o pão se transforma no corpo de Cristo e o vinho no sangue de Cristo.

Em algumas religiões como o Protestantismo, a eucaristia é mais conhecida como Santa Ceia, onde as pessoas que acreditam em Jesus como Senhor e Salvador comem o pão e bebem o vinho para lembrar do sacrifício feito na cruz. É costume a Santa Ceia ser celebrada no primeiro domingo de cada mês.

Eucaristia na Bíblia

Segundo os textos do Novo Testamento, eucaristia é o rito cultual (sacramento e sacrifício) instituído por Jesus Cristo na última ceia na qual Ele mesmo se oferece a Deus e se comunga o Seu corpo e sangue em que se converteram substancialmente as espécies pão e vinho. Neste rito sacramental comemoram-se a paixão e a morte de Jesus.

No Novo Testamento este rito era realizado no contexto de uma refeição comunitária (ágape), mas cedo se converteu num rito independente unido à pregação do evangelho. A Eucaristia apresenta analogia com a refeição pascal dos Judeus, devido ao fato de a última ceia ter sido celebrada segundo o rito judaico da Páscoa.

A dupla afirmação “isto é o meu corpo” e “isto é o meu sangue” e a separação dos elementos da vida (corpo e sangue representados no pão e vinho) simbolizam e atualizam (de acordo com Marcos 14:24) a morte de Cristo como vítima: o corpo que é imolado e o sangue que é derramado, em clara referência ao sacrifício do Calvário.

Em Inácio de Antioquia (no ano 110), o rito recebe pela primeira vez o nome Eucaristia e afirma-se como o centro do culto que os cristãos praticam juntamente com a leitura de textos sagrados.

Postagens relacionadas

São Maximino Bispo, Confessor

Lua

São Vilibrardo, o confessor

São Pedro, 1º PAPA da Igreja

Lua

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Politica de privacidade & Cookies