IgrejaLiturgia

4º Domingo do Advento e Véspera de Natal

Neste ano, uma peculiaridade está chamando a atenção dos fiéis e gerando até mesmo algumas dúvidas: no próximo domingo, 24 de dezembro, a Igreja celebrará o 4º Domingo do Advento e também a Véspera de Natal. Diante disso, como cumprir o preceito dominical e o de Natal?

Em uma recente entrevista ao site da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o presidente da presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, Dom Armando Bucciol, explicou o que o fiéis podem fazer “de maneira essencial”.

“Cada um, cada uma, faça o possível para participar no sábado à noite ou no domingo pela manhã da Missa do 4º domingo do Advento, para participar também da Missa da noite do Natal e/ou do dia de Natal, que tem as duas celebrações características litúrgicas e espirituais próprias”.

Segundo o Prelado, “esse é o ideal que todo cristão católico é convidado a viver”. Entretanto, reconheceu que em muitas realidades brasileiras há certa dificuldade, pois existem locais onde acontece apenas uma Missa e de costume à noite.

“A Missa da noite do dia 24 abre para a celebração do Natal do Senhor, com a Missa da noite de Natal. Nesse caso, aconselho os irmãos e as irmãs para que, se puderem, vivam com fé, em profunda oração o 4º Domingo do Advento, esperando com Maria, e como Maria – ela é a protagonista do quarto Domingo do Advento – esperando a chegada do Senhor”.

Dom Bucciol explicou que “se é verdade que as duas celebrações – 4º domingo e Vigília de Natal – têm características próprias, leituras e uma liturgia própria, nos pedem de participar de ambas”.

Porém, “quem não puder, por motivo de alguma concreta dificuldade, eu insisto: viva com fé e alegria o dia de domingo com intensidade espiritual e em atitude de orante espera”.

Essa dúvida gerada entre os fiéis também foi esclarecida em uma recente postagem no Facebook do delegado e escritor católico Rafael Vitola Brodbeck, que apresentou diversas alternativas para se cumprir devidamente os dois preceitos:

a) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo antecipada para a tarde de sábado (23/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez);

b) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo antecipada para a tarde de sábado (23/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à noite (Missa da Noite, também chamada “Missa do Galo”, 24/dez);

c) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo antecipada para a tarde de sábado (23/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, no amanhecer (Missa da Aurora, 25/dez);

d) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo antecipada para a tarde de sábado (23/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, de dia ou de tarde ou de noite (Missa do Dia, 25/dez);

e) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo de manhã (24/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez);

f) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo de manhã (24/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à noite (Missa da Noite, também chamada “Missa do Galo”, 24/dez);

g) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo de manhã (24/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, no amanhecer (Missa da Aurora, 25/dez);

h) preceito dominical cumprido na Missa de Domingo de manhã (24/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, de dia ou de tarde ou de noite (Missa do Dia, 25/dez);

i) preceito dominical cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez) + preceito natalino cumprido no Domingo à noite (Missa da Noite, também chamada “Missa do Galo”, 24/dez);

j) preceito dominical cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, no amanhecer (Missa da Aurora, 25/dez);

l) preceito dominical cumprido no Domingo à tarde (Missa da Vigília, 24/dez) + preceito natalino cumprido na segunda-feira, festa do Natal, de dia ou de tarde ou de noite (Missa do Dia, 25/dez).

Frente a essas várias alternativas, Brodbeck chamou a atenção para o fato de que não se pode “com uma Missa só ‘cumprir’ dois preceitos”.

Nesse sentido, reforçou que “a Missa da Vigília pode suprir o preceito dominical porque ainda estamos no dia de Domingo (como sábado à tarde também é Domingo liturgicamente)”. Entretanto, sublinha, “se ela for usada para cumprir o Domingo, ainda resta o cumprimento do Natal, quer na Missa da Noite, horas mais tarde, quer nas Missas do dia 25 mesmo”.

“Já a Missa da Noite, mesmo celebrada na noite do dia 24, que é civilmente um Domingo, não supre o Domingo, pois já é Natal”, indicou.

Postagens relacionadas

São José de Anchieta

Lua

Virtudes Teologais

Lua

Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael

Lua

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Politica de privacidade & Cookies