IgrejaLiturgia

Entenda o significado da Missa do Crisma

Nesta quinta-feira, 14, várias dioceses e arquidioceses celebram a Missa do Crisma, também chamada de Missa dos Santos Óleos ou da Unidade.  Nesta celebração, são abençoados os óleos que serão usados nas cerimônias sacramentais do Batismo, Crisma e Unção dos Enfermos. Também se renovam as promessas sacerdotais, feitas no dia da ordenação.

Caso necessite, o bispo pode antecipar a celebração. Em algumas dioceses, ela é celebrada na Terça-feira Santa Encerrado o rito, os padres retornam às suas comunidades e levam uma porção dos óleos para a prática dos sacramentos dos fiéis. É a última missa antes do tríduo pascal, uma celebração cheia de significados.

“Por meio dos sacramentos da Igreja, Cristo comunica a graça de Deus conforme o objetivo específico de cada sacramento”, afirma o vice-presidente da Comunidade Canção Nova, padre Wagner Ferreira. O sacerdote explica que, no mesmo dia, são celebradas a ceia Pascal, a Instituição da Eucaristia e do sacerdócio.

Na última ceia, na Quinta-feira Santa, Cristo Jesus instituiu o sacramento da Eucaristia, como está bem claro nos Santos Evangelhos. Também São Paulo na primeira carta aos Coríntios confirma a instituição da Eucaristia, transmitindo as palavras proferidas por Jesus na última ceia, deixando bem evidente a ordem dada pelo Senhor aos apóstolos: ‘Fazei isto em memória de mim’ ” ( I Cor 11,23-26).

“A Igreja de todos os tempos nunca teve dúvida a respeito da estreita ligação que há entre a Eucaristia e o Sacerdócio ministerial. São estas as graças que a Igreja celebra na Quinta-feira Santa, na Missa do Crisma e na Missa da Ceia do Senhor,” explicou o padre.

Por constituir um forte momento de comunhão eclesial e expressar a comunhão diocesana em torno do Mistério Pascal de Cristo, a missa dos Santos Óleos também é chamada de Missa da Unidade.

Padre Wagner explica que essa denominação é pelo fato de que, além de celebrar o dom da unidade com o sacerdócio único de Cristo, Cabeça da Igreja e Pastor do rebanho, celebra-se também o dom da unidade do presbitério com o seu bispo. 

“Unidade necessária para a boa realização da missão de Cristo em função da santificação do povo de Deus presente naquela Igreja particular, santificação esta que Cristo comunica também por meio dos sacramentos da Igreja.”

Renovação das promessas sacerdotais
Nesta celebração, os sacerdotes se reúnem com o seu bispo para também renovar as promessas sacerdotais, que foram proferidas no dia da ordenação sacerdotal. “Bispos e sacerdotes foram consagrados a Cristo sacerdote, e por isso na ordenação receberam a unção do Espírito Santo por meio do óleo do Crisma. Tanto os bispos como os sacerdotes, pela ordenação sacerdotal, se tornaram participantes do único sacerdócio de Cristo.”

Óleo do Crisma: uma mistura de óleo e bálsamo, significa plenitude do Espírito Santo, revelando que o cristão deve irradiar “o bom perfume de Cristo”. É usado no sacramento da Crisma, no sacramento do sacerdócio, para ungir os “escolhidos” que irão trabalhar no anúncio da Palavra de Deus. Óleo dos Catecúmenos: catecúmenos são os que se preparam para receber o Batismo, sejam adultos ou crianças. O óleo é utilizado antes do rito da água e significa a libertação do mal, a força de Deus que penetra no catecúmeno. Sua cor é vermelha.

Óleo dos Enfermos: é usado no sacramento dos enfermos. Este óleo significa a força do Espírito de Deus para a provação da doença, para o fortalecimento da pessoa para enfrentar a dor e, inclusive a morte, se for vontade de Deus.  O doente é ungido na fronte e na palma das mãos.

source

Postagens relacionadas

Santa Eufrásia

Missão dos Arcanjos: Miguel, Gabriel e Rafael

Lua

Ministérios da Igreja

Lua

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Politica de privacidade & Cookies