IgrejaOutros assuntos

Todas as Religiões são igualmente boas?

O então Cardeal Joseph Ratzinger afirma no livro O Sal da Terra, que não é verdade que todas as religiões são boas. Ao longo da história existiram religiões terríveis, que pregavam o terrorismo,  o ódio, o sacrifício humano.

Mesmo numa sociedade moderna como a nossa em que a liberdade é cláusula pétrea, essas religiões não têm o direito de existir, pois vão contra a humanidade, desagregam e fazem mal à sociedade, portanto, historicamente a afirmação de que todas as religiões são boas não prevalece.

Também de forma lógica não se pode fazer tal afirmação. Para os católicos, Jesus Cristo é o filho de Deus que se fez homem. Assim, o Cristianismo tem algo que nenhuma outra religião tem.

falsas_doutrinasJesus nasceu em Belém, viveu em Nazaré e morreu em Jerusalém, fatos reais e concretos. Diante disso, é preciso tomar uma decisão: ou Jesus é Deus e, portanto, todas as outras religiões estão num nível inferior ao do Cristianismo; ou o Cristianismo é um grande engodo.

O cristão crê que tudo que existe encontra sentido em Jesus Cristo. Tudo foi criado por e para Ele. O universo, o homem, a criação, tudo foi feito para aquele pequeno bebê nascido em Belém, Ele é a razão de ser. É o sentido da vida de cada homem, tudo é para Ele.

Para Ele tudo foi feito e isso quer dizer que ele é o Senhor de tudo, inclusive da existência de cada um. E isso muda tudo. Muda o fato de que ninguém se pertence, mas tudo pertence a Ele. É evidente que nas outras religiões existem pequenas sementes dessa grande verdade que se encontra no Cristianismo.

Todas as religiões têm a verdade…?
A pregação católica consiste em dizer que Jesus é verdadeiro Deus e verdadeiro homem, e este homem e Deus continua vivo na história, num corpo concreto chamado Igreja Católica que, embora santa, possui membros pecadores que nem sempre se comportam como deveriam.

Jesus Cristo continua vivo e encarnado através de Igreja em seu Magistério, em seus sacramentos. A Igreja é um grande mistério, composta de homens pecadores, mas, também de homens santos. Ela possui sacramentos santos, uma palavra santa, a graça de Deus agindo de forma real e concreta na vida dos homens.

Afirmar a fé católica não é pregar o ódio ou a intolerância contra as outras religiões. Pelo contrário, o católico sabe desde a época dos mártires das primeiras perseguições que a fé católica não é algo pelo qual se mata, mas sim pelo qual se morre.

Postagens relacionadas

Santo Expedito

Lua

Diocese católica nos EUA recusa batismo e crisma a trans

O que é a Liturgia das Horas e qual a sua importância?

Lua

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Politica de privacidade & Cookies