Pastorais&Movimentos

Bispos validarão subsídio que trata sobre os critérios para a instituição do ministério do Catequista

Dom José Antônio Peruzzo, presidente da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), gravou um vídeo sobre o subsídio que trata sobre os critérios e encaminhamentos práticos para a instituição do ministério de catequista. O documento será objeto de apreciação e votação por parte do episcopado brasileiro durante a 59ª Assembleia Geral da CNBB, a ser realizada em Aparecida (SP), de 28 de agosto a 2 de setembro.

A intenção, com a votação do subsídio na 59ª Assembleia, segundo dom Peruzzo, é que os bispos reconheçam se de fato o documento é válido e se pode oferecer às dioceses uma espécie de roteiro.
“O subsídio é um referencial a partir do qual cada bispo e na circunscrição em que lhe é confiada siga o quanto possível esses critérios propostos e refletidos”, disse.

O objetivo, de acordo com ele, é que o bispos implantem o que o Papa Francisco pediu e determinou que vale como uma das expressões sublimes de evangelização: valorizar os catequistas como ministros evangelizadores.

Na gravação, dom Peruzzo esclarece que o subsídio “Critérios e itinerário para a Instituição do Ministério de Catequista” foi preparado pela Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB e teve como inspiração o Motu Proprio Antiquum Ministerium, do Papa Francisco, no qual a Igreja reconhece o Ministério de Catequista.

Ademais, o arcebispo salientou que o subsídio traz algumas considerações que podem ser colocadas em prática na vida comunitária.

O site do Jubileu 2025 foi aberto ao grande público em 9 línguas a partir do dia 10 de maio. A partir de setembro o portal abrirá o processo de inscrição aos eventos e à peregrinação à Porta Santa. O aplicativo do Jubileu 2025, jovem e ágil, disponível para Android e IOS – estará ativo a partir de setembro deste ano. Saiba mais.

O encontro dos dois líderes religiosos marca o 50º aniversário do histórico encontro entre o Papa São Paulo VI e o Papa Shenouda III em 1973. Tratou-se – recordou Francisco – do primeiro encontro entre um bispo de Roma e umpatriarca da Igreja Ortodoxa copta, que culminou com a assinatura de uma memorável Declaração Comum.

Uma tradição já estabelecida na Igreja propõe celebrar com mais ênfase a devoção a Maria, Mãe de Jesus, durante o mês de maio. E para promover maior conhecimento sobre Nossa Senhora, a Edições CNBB tem promovido a iniciativa “Maio com Maria”, com ações nas redes sociais e na oferta de publicações com desconto.

O bispo de Tocantinópolis (TO) e presidente da Comissão para o Laicato da CNBB,  dom Giovane Pereira de Melo, explica que o grupo de trabalho, criado em 5 de julho de 2021, vem se configurando num espaço de diálogo e mútuo conhecimento entre as diversas expressões da corrente da Graça e a CNBB.

O novo presidente da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB abriu Seminário sobre o Mês da Bíblia 2023. Em sua motivação, ele reforçou a necessidade de formação de comunidades “discipulares capazes de ser missionárias e atrair outros para o seguimento de Jesus”

source

Postagens relacionadas

Escola Bíblico-Catequética

Eraldo

O que é preciso para ser díziminista?

Lua

Pastoral ou Movimento?

Lua

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Politica de privacidade & Cookies