Catequese

A catequese não é aula mas uma experiência viva da fé

· Cidade do Vaticano:A catequese não pode ser como uma hora de aula, mas é uma experiência viva da fé que cada um de nós sente o desejo de transmitir às novas gerações“, disse o Papa Francisco falando aos catequistas que participaram no terceiro Congresso internacional, realizado no Vaticano de 8 a 10 de setembro. Recebendo-os em audiência no dia 10, na conclusão dos trabalhos na Sala Paulo vi , o Sumo Pontífice proferiu o seguinte discurso.

Estimados e estimadas catequistas, bom dia!
Encontrar-me convosco é motivo de alegria, pois conheço muito bem o vosso empenho na transmissão da fé. Como disse D. Fisichella — a quem agradeço este encontro — viestes de muitos países diferentes e sois o sinal da responsabilidade da Igreja perante tantas pessoas: crianças, jovens e adultos que pedem para percorrer um caminho de fé.

Saudei-vos todos como catequistas. Fi-lo intencionalmente. Vejo entre vós muitos bispos, muitos sacerdotes e pessoas consagradas: também eles são catequistas. Aliás, diria, são antes de tudo catequistas, porque o Senhor nos chama a todos para fazer ressoar o seu Evangelho no coração de cada pessoa. Confesso-vos que gosto muito da audiência das quartas-feiras, quando todas as semanas me encontro com tantas pessoas que vêm para participar na catequese. Este é um tempo privilegiado porque, ao refletir sobre a Palavra de Deus e a tradição da Igreja, caminhamos como Povo de Deus, e somos também chamados a encontrar as formas necessárias para dar testemunho do Evangelho na vida quotidiana.

Por favor: nunca vos canseis de ser catequistas. Não de “dar a aula” de catequese. A catequese não pode ser como uma lição escolar, mas é uma experiência viva da fé que cada um de nós sente o desejo de transmitir às novas gerações. Evidentemente, temos de encontrar as melhores formas para que a comunicação da fé seja adequada à idade e à preparação das pessoas que nos ouvem; no entanto, o encontro pessoal que temos com cada um deles é decisivo. Só o encontro interpessoal abre o coração para receber o primeiro anúncio e desejar crescer na vida cristã com o próprio dinamismo que a catequese permite atuar. O novo Diretório para a Catequese, que vos foi entregue nos últimos meses, ser-vos-á muito útil para compreender o modo como seguir este itinerário e renovar a catequese nas dioceses e nas paróquias.

Nunca vos esqueçais que o objetivo da catequese, que é uma etapa privilegiada da evangelização, é ir ao encontro de Jesus Cristo e permitir que Ele cresça em nós. E aqui entramos diretamente nas especificidades deste vosso terceiro Encontro Internacional, que tomou em consideração a terceira parte do Catecismo da Igreja Católica. Há uma passagem do Catecismo que considero importante recomendar-vos em mérito ao vosso ser “Testemunhas da vida nova”. Diz: «Quando cremos em Jesus Cristo, comungamos nos seus mistérios e guardamos os seus mandamentos, o Salvador vem em pessoa amar em nós o seu Pai e os seus irmãos, o nosso Pai e os nossos irmãos. A sua pessoa torna-se, graças ao Espírito, a regra viva e interior do nosso agir» (n. 2074).

Compreendemos porque Jesus nos disse que o seu mandamento é este: Amai-vos uns aos outros como eu vos amei (cf. Jo 15, 12). O verdadeiro amor é aquele que vem de Deus e que Jesus revelou pelo mistério da sua presença entre nós, pela sua pregação, pelos seus milagres e, sobretudo, pela sua morte e ressurreição. O amor de Cristo permanece como o verdadeiro e único mandamento da vida nova, que o cristão, com a ajuda do Espírito Santo, faz próprio dia a dia num caminho que não conhece descanso.

Caros e caras catequistas, sois chamados a tornar visível e tangível a pessoa de Jesus Cristo, que ama cada um de vós e por esta razão se torna regra da nossa vida e critério das nossas ações morais. Nunca vos afasteis desta fonte de amor, pois é a condição para ser feliz e cheio de alegria sempre e apesar de tudo. Esta é a vida nova que surgiu em nós no dia do Batismo e que temos a responsabilidade de partilhar com todos, para que ela possa crescer em cada um e dar frutos.

Estou certo de que este caminho conduzirá muitos de vós a descobrir plenamente a vocação de ser catequista e, assim, pedir para aceder ao ministério de catequista. Instituí este ministério sabendo o grande papel que pode desempenhar na comunidade cristã. Não tenhais medo: se o Senhor vos chamar para este ministério, segui-o! Sereis participantes na mesma missão de Jesus de proclamar o seu Evangelho e de introduzir na relação filial com Deus Pai.

E não gostaria de concluir — considero coisa boa e justa — sem recordar os meus catequistas. Havia uma religiosa que dirigia o grupo de catequistas; às vezes ensinava ela, às vezes duas competentes senhoras, ambas de nome Alícia, lembro-me sempre delas. E aquela religiosa lançou as bases da minha vida cristã, preparando-me para a Primeira Comunhão, nos anos 1943-44… Acho que nenhum de vós tinha nascido naquele tempo. O Senhor também me concedeu uma graça muito grande. Ela era muito idosa, eu era estudante, estava a estudar fora, na Alemanha, e quando terminei os estudos regressei à Argentina, e no dia seguinte ela faleceu.

Pude acompanhá-la naquele dia. E quando lá estava, rezando diante do seu caixão, dei graças ao Senhor pelo testemunho desta religiosa que passou a vida quase exclusivamente a fazer catequese, preparando crianças e jovens para a Primeira Comunhão. Chamava-se Dolores. Permito-me dizer isto a fim de testemunhar que quando há um bom catequista, deixa um rasto; não apenas o rasto do que semeia, mas o rasto da pessoa que semeou. Desejo que os vossos jovens, as vossas crianças, os vossos adultos, aqueles que acompanhais na catequese, se lembrem sempre de vós perante o Senhor como uma pessoa que semeou coisas boas e belas no coração.

source

Postagens relacionadas

Subsídios para a catequese serão apresentado em 4 live sobre a CF 2023

Eraldo

Ser catequista é viver, testemunhar e fazer comunhão

Lua

Crisma ou Confirmação

Lua

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Politica de privacidade & Cookies